Segunda-feira, 18 de Junho de 2007

"Enfiar" no sítio certo.

Trago hoje mais algumas dúvidas sobre Educação Sexual, sem qualquer ordenação nem qualquer tratamento....são as dúvidas expostas por alguns alunos do 8º ano de uma forma anónima....são perguntas que carecem de resposta. E é à procura das suas respostas que aqui as coloco....

  • Quais são as consequências da masturbação?
  • Há risco de apanhar Sida ou outra doença sexual ao usar o preservativo?
  • É normal um rapaz quando está a praticar sexo ter ejaculação precoce? E já agora o que é ejaculação precoce? Quais as consequências?
  • É normal uma rapariga ou um rapaz terem um orgasmo ou uma erecção na nossa idade?
  • E quem ainda não teve é normal? E o que é um orgasmo?
  • Porque há mulheres que possuem um peito maior que o outro?
  • O que é um 69?  Quais são as doenças que podemos apanhar  sem contar com a SIDA e a hepatite?
  • Como agir da primeira vez?
  • Como sabemos que estamos a "enfiar" no sítio certo?
  • A que idade se deve iniciar a prática do SEXO ANAL?
  • Como devemos agir para dar total prazer no acto sexual?
  • Como é que se põe o preservativo?
  • A 1ª vez é doloroso?

publicado por dom.bacelar
publicado por Oitavo-C às 22:59
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 15 de Maio de 2007

Portugal no topo da gravidez adolescente e VIH

"Portugal é o segundo país da Europa Ocidental com maior número de mães adolescentes e o primeiro na infecção pelo VIH, alertam os promotores de um simpósio sobre educação sexual que começa quinta-feira em Lisboa." in  Diário Digital/Lusa  18-01-2006

«O actual enquadramento social e cultural vem permitindo uma experimentação sexual mais frequente, mais liberalizada e mais precoce, o que torna cada vez mais provável o risco de uma gravidez adolescente», diz a Dr.ª Maria de Jesus Correia, psicóloga clínica.

Em comparação com outros países europeus, Portugal têm taxas elevadas de gravidez na adolescência. A proporção de nascimentos em mulheres com menos de 20 anos diminuiu na última década até 8,2% em 1996 mas não se tem constatado qualquer decréscimo abaixo dos 16 anos, idade em que a gravidez apresenta um maior risco. A gravidez, especialmente em adolescentes até aos 16 anos de idade, apresenta riscos físicos, psíquicos e sociais, por vezes graves. Outra das consequências de uma gravidez não desejada é o adiamento de muitos sonhos e ainda o dilema moral sobre a atitude a tomar face a algo tão inusitado.
 O vídeo seguinte surge como um alerta para a necessidade de uma sexualidade responsável.

Na área curricular não disciplinar de Ambiente e Saúde vamos abordar estes temas. No entanto podes desde já consultar alguns dos seguintes sites:

Mais do que silêncios este é um tema que exige um debate esclarecido.
Participa aqui com as tuas opiniões.

Publicado por Domingos Oliveira


publicado por Oitavo-C às 00:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 13 de Maio de 2007

Adolescência - Ao encontro de sí mesmo

Tinha previsto falar hoje das modificações na adolescência.
Pode-se  dizer que a adolescência é uma extraordinária etapa na vida de todas as pessoas. É nela que a pessoa descobre a sua identidade e define a sua personalidade. Nesse processo, manifesta-se uma crise, na qual se reformulam os valores adquiridos na infância e se assimilam numa nova estrutura mais madura.

A adolescência é uma época de imaturidade em busca de maturidade. E uma das características da maturidade é a honestidade. Por isso não resisto a trazer aqui este belo conto intitulado "Nenhuma Flor" que encontrei referido nas Páginas da Educação  com a localização original em a Aldeia.
Para breve ficarão outras abordagens à temática da adolescência.


***

                                     Nenhuma flor

 


Há muito, muito tempo, um príncipe de um grande país, em vésperas de ser coroado imperador, precisava, para cumprir a lei, de se casar.

Resolveu, então, escolher uma entre todas as raparigas da corte e do país. Fez, pois, anunciar que receberia numa celebração especial todas as pretendentes e que nessa altura lançaria um desafio.

Uma mulher, serva do palácio havia muitos anos, ouviu comentários acerca dos preparativos da festa e deixou cair uma lágrima. Conhecia bem o amor que a sua filha tinha pelo príncipe.

Quando, em casa, contou à filha a novidade, surpreendeu-se com a reacção.

– Minha filha querida, que vais lá fazer? Estarão presentes as mais belas e ricas raparigas da corte. Não transformes o teu sofrimento em loucura.

Mas a filha respondeu:

– Não, mãe, não sofro nem estou louca. Sei que jamais poderei ser a escolhida, mas assim terei oportunidade de ficar, pelo menos alguns momentos, perto do príncipe. E isso já me torna feliz.

Na noite marcada, chegou ao palácio. O brilho das luzes não conseguia ofuscar os vestidos, as jóias e os penteados das pretendentes.

O príncipe não demorou a lançar o desafio:

– Darei a cada uma de vós uma semente. Aquela que, dentro de seis meses, me trouxer a mais bela flor será minha esposa e a futura imperatriz.

O tempo passou. A nossa menina não tinha muita habilidade na arte da jardinagem, mas cuidava da sua semente com paciência e ternura. Sabia que, se a beleza da flor surgisse na mesma medida do seu amor, não precisaria de se preocupar com o resultado.

Mas passaram três meses e nada surgiu; seis meses, e a semente não se transformou em flor...

Mesmo assim a rapariga voltou ao palácio no dia combinado. Estava feliz com a perspectiva de passar mais alguns instantes na companhia do príncipe. Nada mais esperava. Chegou ao palácio com o vaso vazio...

Todas as outras raparigas apareceram com flores belíssimas, das mais variadas formas, cores e cheiros. O palácio transformara-se num imenso jardim.

Chegou finalmente o momento esperado. O príncipe passou junto de todas as pretendentes, observando com muito cuidado todas as flores. Quem o conhecia bem notou-lhe no olhar uma sombra de divertimento.

Por fim, anunciou que a sua futura esposa seria... a menina que não trazia flor.

Ora, isto provocou as mais variadas reacções de espanto. Por isso, o príncipe quis explicar a sua escolha:

– Esta menina foi a única que cultivou a flor que torna uma pessoa digna de se tornar imperatriz: a flor da honestidade. Porque todas as sementes que entreguei eram estéreis...

 

Autor desconhecido

 

Desejo a todos um feliz domingo.

 

Publicado por Domingos Oliveira

publicado por Oitavo-C às 15:25
link do post | comentar | favorito
|

.separador

http://www.misreflexiones.net/cn/separador.jpg

.Diz de tua justiça

.pesquisar

 

.Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.Chat


.arquivos

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Maio 2008

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.posts recentes

. "Enfiar" no sítio certo.

. Portugal no topo da gravi...

. Adolescência - Ao encontr...

.links

.Visitantes

online

.Total

.Experimente esta nova funcionalidade

.Adopta-me

Procura por mim

.tags

. todas as tags

.Diz de tua justiça

.subscrever feeds